Produtos

Sistema Dosagem Dinâmica

O SGDD (Sistema Gerenciador de Dosagem Dinâmica) consiste de um software supervisório especialmente desenvolvido para controle das balanças integradoras de dosagem dinâmica em esteira da BEXTRA Sistemas de Pesagem.
O SGDD é utilizado em conjunto com as balanças quando se quer executar a fabricação de misturas, ou obter-se relatórios gerenciais completos.
O SGDD é o cérebro principal do sistema, sendo encarregado de programar as vazões das balanças envolvidas no processo de dosagem, dar a partida no processo, monitorá-lo, tomar atitudes corretivas na ocorrência de anomalias, e alertar o operador quando necessário.

Aplicações

Características Técnicas

É suportada uma rede de até 10 balanças, conectadas a um computador PC por meio de porta serial.
O sistema é capaz de trabalhar com receitas (traços) definidas pelo usuário, utilizando um cadastro interno específico.
O SGDD é capaz de realizar compensação de umidade em múltiplas balanças.
Toda produção realizada fica detelhadamente registrada em arquivo, sendo que esta informação pode ser consultada a qualquer momento, através de relatórios.
O SGDD pode ser controlado por um sistema supervisório externo, através de protocolo MODBUS.
Os parâmetros operacionais necessitam ser configurados apenas uma única vez, e serão utilizados automaticamente a cada sessão de supervisão. Estes parâmetros permanecem gravados no disco rígido do PC, e portanto, não são perdidos após a interrupção da alimentação elétrica.

Topologia do sistema
A cada balança está associada um CLP (Controlador Lógico Programável). Este equipamento tem por função ajustar a velocidade da esteira da balança, a fim de mantê-la de acordo com a vazão requisitada.
Todos os CLPs são conectados a um único computador PC através de uma rede de dados. Esta rede opera no padrão físico RS-485. Assim, é utilizado um conversor de interface para permitir a conexão desta rede ao padrão RS-232, que é o padrão nativo do computador tipo IBM-PC.
O computador tem por função básica executar o software SGDD, programando as vazões dos CLPs e garantindo que estes estejam operando de acordo com os parâmetros fornecidos. Para emissão de relatórios impressos, pode-se conectar ao PC uma impressora matricial.
O sistema de dosagem dinâmica pode ser controlado por um sistema externo, através de linha serial RS-485 e protocolo MODBUS.

Processo de Supervisão
Os CLPs das balanças são inicialmente programados para manter determinadas vazões. Por meio de um complexo algoritmo e diversos parâmetros, o CLP encarrega-se de ajustar a velocidade da esteira a fim de manter a vazão programada. Pode ocorrer, no entanto, a impossibilidade do CLP aumentar mais a velocidade da esteira, pelo fato desta já ter atingido a velocidade máxima disponível. Neste caso, diz-se que o CLP (ou balança) encontra-se em estado de saturação. Neste ponto entra em ação o sistema supervisor. Ele irá então reduzir (reprogramar) proporcionalmente a vazão de todas as balanças a fim de manter inalterada as proporções de cada material na mistura.
O sistema supervisor também é capaz de restabelecer automaticamente as vazões programadas no início da sessão de supervisão e que foram reduzidas num processo decorrente da saturação de uma das balanças.
O SGDD pode ser executado tanto em modo local como em modo remoto. O modo local é aquele em que o setup e a partida do processo são dados pelo operador, via teclado do PC. O modo remoto, por sua vez, é aquele no qual tais comandos são enviados ao SGDD através da linha serial, sendo então executados. Neste último modo, o setup e a partida do processo se dão sem a intervenção do operador. Desta forma, é possível a um sistema supervisório externo controlar o processo e obter informações sobre o mesmo.

Voltar Solicite Orçamento